terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Tristeza


É agora que o pesadelo se torna real
Eu sem saida em um labirinto
Me sufocando por meus próprios sentimentos 
Não sabe o quanto dói não poder acordar disso
O céu era azul a alguns minutos
Agora não tem mais cor
É palido, frio e sem vida
Sinto como se levasse facadas atrás de facadas no meu peito
Não é tão ruim
Mas preferia que fosse fisicamente
Corro mas não encontro saida
Grito mas ninguém me ouve
Choro mas as lagrimas não se secam
Não sei como vim parar nesse lugar
Não sei como fui cair nesse poço
Só queria voltar pra casa
Só queria ver o céu azul novamente
Só queria matar minha dor
Mas ela me mata
A cada segundo
Ja me esqueci o que é sorriso, o que é felicidade
Não vejo mais graça nisso
Espero que um dia ela volte pelo menos
Minha vida normal.
Daniel Barbosa Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário